sábado, 17 de janeiro de 2009

cedo

parto no caminho
nasço cedo
sem vela ou ladainha
nem coragem nem medo
só um som do pixinguinha
e um cigarro no dedo

meu amor

meu amor
pra falar de você
eu pensei numa flor
eu pensei numa fruta
me tomou um calor
eu pensei até na lua
mas quando lembrei do seu jeito
ensaiei um olhar
e bolei um trejeito
eu pensei até no mar
mas quando lembrei da sua cor
olhei pro espelho
eu até pensei no azul
mas me vi no vermelho
quero que saiba, deixa eu dizer
não há peito que caiba
meu amor por você

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

aqui

estou aqui
pro que for
se não der
nem um pio
de dor.

domingo, 4 de janeiro de 2009

lágrima

a lágrima, no chão
se fingiu de gota
mas não choveu do céu
e sim do coração.

ninguém assistiu
de estrelas a queda
a água da nuvem branca
esvaziou sentimento, sortiu vapor.
em solidariedade à lágrima
fez-se chuva e calor.