sexta-feira, 13 de março de 2009

peça

cansei de escrever
e escrevo mais nada
tudo foi conto de fada
que amanheceu.


quem dera eu nessa
tinhoso feito mula
maneiro como jóia
pudesse cumprir promessa.


é o mesmo que pregar peça em senhora.
quem me disse que seria assim?
uma vida por uma linha, a saliva na palavra
e agora ter que mover, sentir
plantar e colher a lavra?

quarta-feira, 11 de março de 2009

upsters

quando convidado acima
não subo bala perdida ou aéreo
falo sério quando digo:
quero subir numa rima!
sincopada em nuvens
escalada de mistério,
trovoada quando madura.
levo jura de amor
à vida
que deixo no térreo sem dor.

furta-cor

antes desse fica
vem cá embora
sabendo que melhor seria
sair fora

diga-se de passagem
perdeste bonde e bagagem
na viagem do amor.

aproveitando o ensejo
é amor que lhe desejo
com sabor de furta-cor.

e da flor me reservo
mesmo que seja bobagem
a levar somente odor.