sexta-feira, 27 de julho de 2012

tudo é assim musical*


volto envolto
reverbero
ecoo sonoridades
minha insônia em partes,
nada mal:
tudo é assim musical.

* pra caetano

fruta gogoia


para aqueles que não vejo toda hora
posso parecer memória
qual nada
sou semente guardada
fruta gogoia
que na dose certa
sem demora
aflora
verde que espera com sede
o sol bater na claraboia.  

quarta-feira, 30 de maio de 2012

3.8 ou aniversário

empurre escombros/desmonte biombos/desfaça incômodos/e viva seus sonhos/com bem pouco estrondo/liberte os ombros/e recados por pombos/ame a poucos/fique com o troco/e não fique rouco/em suma/não suma/viva e pronto.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

refrão


agora aqui pensando/será que sobra um tanto/será que vinga um sopro/num refrão?

domingo, 6 de maio de 2012

festeé

festa é palavra bonita por demais
talvez por isso só seja dita
em dia de alforria
quando todos, em bando
entoam, balançam
desmedida alegria
tiram o ranço do dia a dia.
não sou capataz
da rima, do vira, da lida
jamais, muito ao revés
sorria
mesmo que não filmado
é fato:
em algum lugar
teu ato tá gravado. 
desde o momento em que você sai de casa
e faz o sinal da cruz
Jesus
e Maria José
quiçá Pelé!
estás por conta própria
alazão
andaluz
mané.  

terça-feira, 1 de maio de 2012

fica comigo esta noite (ou para Nelsons Gonçalves e Rodrigues)


por uma fenda um trago
sai daquele quarto
espelho diz é o caso
de prévia pro festejo
 que nos atos
um trato
de quem fica comigo esta noite
e não te arrependerás.

trabalho

batizado com louro, água e sal
o batuque ancestral da senzala
até hoje não cala
mesmo seguindo com lata na cabeça
vendendo peixe em feira
curtindo o rena segunda-feira
o trabalho é eterno
de olhar pro céu e entender o elo
vida e morte, preto e branquelo
torto e reto
e manter o beat
na humildade,
em paralelo.

terça-feira, 27 de março de 2012

congelado


engraçado
às vezes eu e o cigarro
congelado
na curva do dedo
olhos buscando jeito
do qual sinto só
cheiro
um tento, diria Gil
que sai num dó de peito:
a dúvida pra puta que a pariu!
e cheguem fotos e feitos
roupas de estrelas
em ar rarefeito
forradas por letras
paleta de beijos
com a qual vou pintar
meu desejo.

sexta-feira, 23 de março de 2012

matrioshka

princesa
bom vê-la
beleza de boneca russa
olhos de matrioshka
que alagam meu charco
molham minha bota
tocam a nota musical imaginária
polka sob nossas cabeças
paira, pira nos meneios
na bagunça dos cabelos
trilha de uma tela de sorteios
pra ter de novo à mesa
com vossa realeza.