quarta-feira, 30 de maio de 2012

3.8 ou aniversário

empurre escombros/desmonte biombos/desfaça incômodos/e viva seus sonhos/com bem pouco estrondo/liberte os ombros/e recados por pombos/ame a poucos/fique com o troco/e não fique rouco/em suma/não suma/viva e pronto.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

refrão


agora aqui pensando/será que sobra um tanto/será que vinga um sopro/num refrão?

domingo, 6 de maio de 2012

festeé

festa é palavra bonita por demais
talvez por isso só seja dita
em dia de alforria
quando todos, em bando
entoam, balançam
desmedida alegria
tiram o ranço do dia a dia.
não sou capataz
da rima, do vira, da lida
jamais, muito ao revés
sorria
mesmo que não filmado
é fato:
em algum lugar
teu ato tá gravado. 
desde o momento em que você sai de casa
e faz o sinal da cruz
Jesus
e Maria José
quiçá Pelé!
estás por conta própria
alazão
andaluz
mané.  

terça-feira, 1 de maio de 2012

fica comigo esta noite (ou para Nelsons Gonçalves e Rodrigues)


por uma fenda um trago
sai daquele quarto
espelho diz é o caso
de prévia pro festejo
 que nos atos
um trato
de quem fica comigo esta noite
e não te arrependerás.

trabalho

batizado com louro, água e sal
o batuque ancestral da senzala
até hoje não cala
mesmo seguindo com lata na cabeça
vendendo peixe em feira
curtindo o rena segunda-feira
o trabalho é eterno
de olhar pro céu e entender o elo
vida e morte, preto e branquelo
torto e reto
e manter o beat
na humildade,
em paralelo.