segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

janela

sendo o céu a tela
e o sono cama
viajo pra ela  
neblino madrugadas
entro pela janela  
transamos sonhos
mas antes do dia, suado de alegria
peço ao vento carona,
volto em calmaria
para minha janela.